Sushiman - Preços deixados pela esposa há 20 anos

Sushiman obedece os preços deixados pela esposa há 20 anos.

Kazuyoshi Ueno mostra o quadro com os preços escrito à mão pela esposa. Foto: Mainichi

Kazuyoshi Ueno, de 71 anos, mantém colado na parede, os preços dos sushis deixados pela mulher, falecida 20 anos atrás, durante o Terremoto de Hanshin.
 A esposa Michiko, tinha 47 anos, quando morreu durante o terremoto, em Kobe (Hyogo). Ela estava no primeiro andar da casa, que foi esmagada no tremor. Ueno e a sogra, que estavam no segundo andar, sobreviveram.

A esposa, Michiko Ueno, que morreu aos 47 anos,
 vítima do Terremoto de Hanshin. Foto: cedida
O casal havia aberto o restaurante “Nadazushi” em 16 de junho de 1974. Era o sonho deles trabalharem juntos atrás do balcão. “Ela conversava bastante com os clientes e o ambiente ficava sempre alegre”, recordou Ueno.

O sushiman reabriu o restaurante cerca de dois meses após o terremoto. Fez questão de manter o quadro com os preços escritos à mão pela mulher, com os 53 pratos servidos.

Em 20 anos, os preços dos ingredientes aumentaram e muito. “Na verdade, alguns pratos nem geram lucros. Queria aumentar os preços mas não quero tirar o que ela deixou”, confessou Ueno à reportagem do jornalMainichi, enquanto acariciava o quadro.


NADAZUSHI

  • Endereço: Hyogo-ken Kobe-shi Higashinada-ku Okamoto 1-8-1
  • Telefone: 078-452-8116 (atendimento apenas em japonês)
  • Acesso: 1 minuto da estação Okamoto da linha Hankyu Kobe ou estação Settsu-motoyama da linha JR Kobe
  • Homepage: http://nadazushi.com/
Share on Google Plus

About Say me

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.