Subsídio de sobrevivência a estrangeiros no Japão

A cada ano aumenta o número de estrangeiros inscritos no subsídio de sobrevivência “seikatsu hogo”

Livro lançado pela NHK retrata a realidade subsídio de sobrevivência

Em julho, o Tribunal Superior do Japão promulgou uma sentença de que os estrangeiros – mesmo com visto de residência permanente – não teriam direito ao subsídio de sobrevivência concedido às pessoas com dificuldades financeiras. Mas a realidade é outra. Muitos governos locais se apoiam no comunicado emitido pelo antigo Ministério do Bem-Estar, em 1954, quando aprovou estrangeiros no subsídio, sob o ponto de vista humanitário.
Dados recentes do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar do Japão (baseados em agosto de 2014) indicam que 1,60 milhão de indivíduos ou famílias recebem mensalmente o “seikatsu hogo”. Nunca o número foi tão elevado.
O último levantamento sobre os estrangeiros inscritos no subsídio (2012) revelou que 40.855 eram beneficiados, preenchendo cerca de 2,6% do total. A média representa quase o dobro de 10 anos atrás.
Ranking por nacionalidade (dados de julho de 2011):
  • Coreia do Sul e Coreia do Norte: 28.700
  • Filipinas: 4.900
  • China: 4.400
  • Brasil: 1.500
Por trás do aumento de estrangeiros que vivem do subsídio estão as dificuldades econômicas devido à recessão econômica mundial e o envelhecimento dessas comunidades.
Um artigo recente do jornal Sankei calcula que os gastos com o subsídio no total giram em torno de ¥ 3,60 trilhões, dos quais ¥ 120 bilhões são voltados aos estrangeiros.

Via:Silviak

Share on Google Plus

About Say me

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.