O perigo de choque térmico no banho

No inverno a diferença brusca de temperatura pode provocar o choque térmico (heat shock), alterando a pressão sanguínea

Aquecer o ambinete, evitar banhos longos e manter a temperatura em menos de 41 graus são algumas dicas para evitar o choque térmico. Ilustração: Mainichi

Uma reportagem do jornal Mainichi chama a atenção para o crescente número de acidentes envolvendo o banho de imersão (furô) em casa, principalmente no caso de idosos. O motivo principal é a brusca diferença de temperatura que altera a pressão cardíaca, provocando o “heat shock”. Por ano, cerca de 17 mil pessoas perdem a vida por isso, principalmente no inverno.

Tirar a roupa em um ambiente extremamente frio pode elevar subitamente a pressão, provocando uma parada cardíaca ou derrame cerebral. Na continuação, a vítima pode ainda entrar dentro da água quente, provocando a dilatação das artérias e baixando repentinamente a pressão.

Até mesmo os jovens podem desmaiar na água e correm o risco de morrerem asfixiados.

Dezessete mil vítimas por ano
Número de mortes em acidentes no furô é quatro vezes maior do que o de acidentes de trânsito. Foto: www.yokushitsu-reform.com


Províncias com maior número de acidentes no furô:
  • Kagawa
  • Hyogo
  • Shiga
  • Tokyo
  • Wakayama

Dicas para evitar o choque térmico na hora do banho:
  • Deixar jorrando a água do chuveiro de um ponto alto, por alguns minutos, para esquentar o ambiente
  • Aquecer o local onde se tira a roupa
  • Evitar entrar no furô logo após as refeições ou consumo de bebida alcoólica
  • Procurar entrar no furô antes de anoitecer
  • Evitar banhos muito longos
  • Manter a temperatura da água em menos de 41 graus

Share on Google Plus

About Say me

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.